ArtRio

Anna Costa e Silva exibe “Éter” no CCJF

O Centro Cultural da Justiça Federal apresenta “Éter”, exposição individual da artista visual carioca Anna Costa e Silva, ganhadora do Prêmio FOCO Bradesco ArtRio de 2014.

A mostra é fruto de uma residência da artista no Espaço Phosphorus, em São Paulo, durante a qual Anna colocou uma convocatória aberta em lugares públicos e mídias sociais, oferecendo-se para dormir na casa de desconhecidos e ouvi-los imediatamente antes de dormir. A artista não poderia escolher os participantes, atendendo a todos que respondessem à convocatória dentro do tempo previsto. As conversas aconteciam na cama, já com a luz apagada, até que o anfitrião e a artista eventualmente caíssem do sono.

Na exposição, as vozes existem num espaço completamente escuro com colchões, onde o visitante se deita e ouve uma sobreposição de narrativas e sons, vindo de seis canais à sua volta. Pensamentos, sonhos, angústias, delírios e estruturas mais ou menos conscientes se misturam. Não existem imagens, apenas as que se cria enquanto se escuta, e o visitante pode dormir dentro da instalação. Um mergulho profundo no imaginário humano, e nas diversas maneiras de se relacionar com o mundo num estado de vulnerabilidade.

A mostra vai até o dia 27 de agosto. O Centro Cultural da Justiça Federal fica na Av. Rio Branco, 241 – Centro. Funcionamento: de terça a domingo,das 12h às 19h. Entrada gratuita.

Sobre a artista
Anna Costa e Silva (1988, Rio de Janeiro) realiza situações construídas de encontro que investigam cruzamentos possíveis entre pessoas. Explorando interseções entre artes visuais, artes cênicas, cinema e práticas relacionais, a artista cria dispositivos que impulsionam estados de intimidade e estranheza, e esticam os limites entre realidade e ficção, eu e o outro, experiência e memória.