ArtRio

Júri

Composto por profissionais da área com experiência em prêmios internacionais.

Diretor do Prêmio FOCO Bradesco ArtRio. É membro da Comissão Curatorial da Galeria de Arte IBEU desde 2011; lecionou na Escola de Artes Visuais do Parque Lage; participou de residências no Brasil e no exterior; Recebeu o prêmio-residência V::E::R, como crítico/curador, em Terra Una, MG (2011); foi premiado no 1º Laboratório Curatorial da SP-Arte; realiza de forma independente e anualmente o festival de performance Vênus Terra desde 2010; É escritor e foi responsável por mais de 40 curadorias, entre elas: Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome (RJ, 2010); Quase Casais (EIC Maus Hábitos, Porto, Portugal, 2010); Sem Título # 1: experiências do pós-morte (Galeria Oscar Cruz, SP, 2011); E os Amigos Sinceros Também (Galeria de Arte Ibeu, RJ, 2012); Trepa-Trepa no Campo Expandido (SP,2012); Conexiones (Hoy en el Arte, BsAs, Argentina, 2013); Tronco (Casa França-Brasil, RJ,2013); e primeiro estudo: sobre amor (Galeria Luciana Caravello, RJ, 2014). Atualmente, entre outros, desenvolve projetos para MANA Contemporary (Jersey City, Estados Unidos) e Solyanka VPA (Moscou, Rússia).

Consuelo Bassanesi, co-diretora do Largo das Artes, é jornalista de formação e tem mestrado em Política Global pela Birkbeck, University of London. Viveu em Londres entre 2001 e 2010, onde trabalhou como tradutora e desenvolveu e produziu projetos na área de artes visuais, entre eles uma galeria pop-up. Vive no Rio de Janeiro desde 2012. Foi representante da Gallery Nosco (Londres-Nova Iorque) no Brasil entre 2012 e 2013.

Miguel Sayad, co-diretor e idealizador do Largo das Artes, projeto estabelecido em 2007 e
fundamentado no conceito de espaço vazio e fenômenos transicionais, é médico e psicanalista da Sociedade Brasileira de Psicanálise do RJ e da Associação Psicanalítica Internacional. Trabalha e desenvolve pequisa na interface arte, psicanálise e intervenção pública, e coordena o projeto Psicanálise/Arte/Cultura com a comunidade de países de língua portuguesa.

Em janeiro de 2013, Consuelo e Miguel idealizaram e coordenaram a transformação do Largo
das Artes num centro independente de arte contemporânea, com galeria, ateliês, um programa internacional de residências e cursos. Em 2014, o Largo das Artes amplia sua atuação implementando novos workshops e expandindo o programa de residência para a área de curadoria.

Curadora independente, professora universitária, pesquisadora, jornalista e produtora. Doutora em Comunicação e Cultura pela Escola de Comunicação da UFRJ, também é mestre em Estética e Ciências da Arte pela Université de Paris I / Panthéon – Sorbonne. É gestora da associação Sens’artLab (Paris) e desenvolve, desde 2013, um programa de residência artística e curatorial. Ensina Arte Brasileira e mercado de arte no MBA em Mercado de Arte e Menagement Cultural da École des métiers de la culture (EAC), Paris. Foi gerente de produção da 1a edição do Prêmio de Artes Plásticas Marcantonio Vilaça – Funarte/MinC (2006). Em 2014, realiza Circuitos da Desdobra – situação atual dos espaços autônomos para artes visuais no Brasil (projeto contemplado com o prêmio rede Nacional Artes Visuais, da Funarte, 2013). Atualmente, realiza pesquisas nas áreas de políticas culturais e estéticas contemporâneas.

Curadora independente, artista, produtora executiva especializada em exposições e galerista. Nasceu, vive e trabalha em São Paulo. Cursou Art Psychotherapy na Goldsmith College em Londres (1998), atualmente estuda Arte: História, Crítica e Curadoria na PUC-SP. Trabalhou com Relações Institucionais na Galeria Luciana Brito (2009-2010), foi curadora da primeira versão do Red Bull House of Art (2009) e coordenou o projeto Abotoados Pela Manga, ao lado de Franz Manata (2010). É fundadora e gestora do Phosphorus, espaço independente voltado para práticas experimentais, com foco em residências artísticas e na crítica dos processos. Desde 2011 Phosphorus realiza exposições, residências, workshops e projetos especiais em parceria com galerias, colecionadores e artistas. O espaço foi contemplado nos anos de 2012 e 2013 pelo ProAC (edital de Apoio a Espaços Independentes do Estado de São Paulo) e desenvolve desde então o projeto Residência Phosphorus. É também diretora e fundadora da Sé, galeria de arte localizada no mesmo prédio do Phosphorus.