ArtRio

Toz expõe obras inéditas na Galeria Movimento

Depois de dois anos sem expor, Tomaz Viana, o Toz, inaugura a individual "Risco", na noite do dia 29 de março. Este novo trabalho é mais abstrato, gestual e monocromático, com camadas espessas de massa passam a dialogar com seus famosos personagens. A série inédita traz questões como apagamento e memória nos muros, através da disputa do espaço urbano tanto por artistas quanto pelo sistema.

A mostra reúne oito obras inéditas, divididas em duas salas. Na primeira, observa-se o surgimento da palavra como persistência do traço, fazendo alusão aos seus grafites na área urbana, suscetíveis aos constantes apagamentos. A palavra na tela passa a ser reveladora, deixando aparente camadas coloridas do interior das pinturas. “A ideia deste trabalho é criar uma arqueologia do futuro. Quem sabe um dia as pessoas vão encontrar grafites escondidos pelas cidades?”, sugere.

Na segunda, os personagens já conhecidos do público, como a boneca Nina e o Vendedor de Alegria, tornam-se secundários e dialogam com a estranheza de uma espessa camada de massa que o artista lança sobre a tela. “Sempre tive um trabalho muito colorido, mas percebi que também estou exposto às influências externas. Num primeiro momento pensei nos governos que querem acabar com a pichação e com o grafite e no artista que quer sempre produzir. Depois percebi que o cinza é algo maior, representa toda a nuvem que está pairando pelo Brasil e pelo planeta. Eu não podia ficar só na alegria do mundo virtual”, explica.

A exposição vai até o dia 29 de abril. A Galeria Movimento fica na Av. Atlântica, 4.240, lojas 212 e 213, Copacabana. Funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 10h às 19h30. Sábados, das 12h às 18h. Entrada gratuita.